segunda-feira, 28 de julho de 2014

ENFERMEIRA QUE VIROU ARTESÃ

OI GENTEEEEEE....TO FELIZ E ESPERO Q ISSO VIRE ROTINA.
HOJE VENHO FALAR SOBRE MINHA PAIXÃO PELO ARTESANATO.
ME FORMEI EM  TECNICA DE ENFERMAGEM E CHEGUEI A EXERCER A PROFISSÃO, MAS NUNCA DEIXEI MEU ARTESANATO, SEMPRE ESTAVA FAZENDO ALGUMA COISA.
E APOS A MORTE DO DAVI E O NASCIMENTO DA LELE ISSO SE TORNOU MINHA  SAIDA DE ESCAPE, PARA NAO ENTRAR EM DEPRESSAO.
DECIDIR FICAR EM CASA E SO FOCAR NO ARTESANATO A PRINCIPIO ERA PARA SER SO UM HOBBY, MAS GRAÇAS A DEUS SE TORNOU MINHA MAIS NOVA PROFISSÃO.
ESTOU AMANDO POIS TENHO TEMPO PARA CUIDAR DA CASA E DOS MEUS FILHOS E SEM ME PREOCUPAR COM HORARIOS OU ATE MESMO COM CHEFE NO MEU PÉ....KKKKK
E GRAÇAS A DEUS , ESTOU REALIZADA EM TUDO QUE ESTOU FAZENDO.
ESTOU MUITO FELIZ POR ESTAR EM CASA.
E  A CADA DIA QUE PASSA ESTOU AMANDO MAIS AINDA MINHA CASINHA DE BONECA.
BOM É ISSO...E SOBRE A ENFERMAGEM PRETENDO VOLTAR SÓ QUANDO  AS CRIANÇAS TIVER BEM MAIOR....#APRENDI COM MEU ERRO.
POIS ME CULPO MUITO AINDA PELA MORTE DO DAVI.
ACHO QUE SE TIVESSE EM CASA , FAZENDO AS COISAS ELE NÃO TERIA FALECIDO.
E O QUE MAIS ME GRATIFICA E MEUS FILHOS OLHAR PARA MIM HOJE E FALAR
_ MAMÃE VAMOS ASSITIR UM FILME ?
E EU RESPONDER LOGICO , ESCOLHE LÁ.
E TODOS JUNTOS VAMOS PARA A SALA VER FILME E COMER PIPOCA, BRIGADEIRO DE PANELA.
SE TIVESSE TRABALHANDO COM CERTEZA IRIA FALAR NÃO ...MAMAE ESTA CANSADA, DEIXA PARA MINHA FOLGA, AI QUANDO CHEGAVA A FOLGA EU ESTAVA MAIS CANSADA AINDA POR TER FICADO O TINHA INTEIRO FAXINANDO A CASA.
ENTÃO ENQUANTO DEUS PERMITIR E MEU MARIDO CONSEGUIR BANCAR EU E AS CONTAS , VOU FICAR EM CASA.
NO MELHOR LUGAR DO MINHA ......AONDE TEM AMOR E AONDE EU CULTIVO ESTE AMOR E VOU CULTIVAR POR TODO O SEMPRE.

Um comentário:

Débora de Paula disse...

Eu não trabalho fora e confesso que não me faz falta. Amo acompanhar cada passo que o Nicolas dá. Cada coisinha nova que aprende... Seria muito infeliz se perdesse isso!
Olha, vc não tem culpa pelo que houve com o Davi! Acho que mesmo se vc estivesse em casa na época, não mudaria o que aconteceu. Essa doença é traiçoeira e infelizmente não sabemos o que fazer para evitá-la. Mas, sei bem como nós mães nos culpamos o tempo todo, por tudo... E independente de qualquer coisa, é bom poder estar presente quando nossas crianças precisam. Curta mesmo!
Adoro artesanato, pena que não tenho talento pra praticar! rsrs
Beijos!